ShareThis

segunda-feira, 9 de março de 2009

CineTrash Review: Hologram Man (1995)

Um cinetrash é feito a cada século, uma sessão quase-espiritual dedicada apenas para desfrutar as maravilhas da sétima arte, que são péssimas hoje em dia e foram péssimos quando lançadas também, mas que você precisa ver. É uma daquelas tardes (ou noites) acompanhadas com um gostinho de eutanásia ou de álcool (muito difícil notar a diferença).
Para aqueles que sempre sonharam em fazer seu próprio ritual de cinetrash, mas a falta de conhecimento ou a própria preguiça impediu, resolvemos lançar o review dos melhores hits dos cinetrashs.

Hologram Man é um clássico do gênero trash e se encaixa perfeitamente nos pré-requisitos de um filme do cinetrash. É um filme considerado para maiores de 16 pela quantidade de violência e sexo.




Na verdade, a animação 3D era até considerada boa para época, mas por inúmeros motivos que iremos citar, isso não ajudou em nada o filme. Para começar, eis a tradução do nome do filme em português: Condição de Alerta. Até mesmo um homo inabilis sapiens percebe que a tradução é, no mínimo, uma bosta.
Muito importante também é o "bom" roteiro:

O terrorista Norman Galagher é condenado à prisão, porém na prisão futurista do filme os prisioneiros são mantidos em estado de holograma. Então, acontece um acidente e Norman consegue escapar, só que como holograma (!). O policial novato Kurt Decoda (que parece Jesus) fica encarregado de capturar Norman e ele acaba tendo que se transformar em um holograma para prender Norman.

Uma desculpa usada para evitar o uso de 3D a todo momento foi o uso de uma capa de polímeros para simular a pele humana; claro que é totalmente absurdo fisicamente cobrir um holograma com qualquer material (como se qualquer coisa nesse filme fizesse muito sentido). Pior ainda, o mesmo spray que é usado para reproduzir a pele no holograma é usado também sobre os olhos do holograma em uma cena, e eles simplesmente aparecem!!!
Sobre o 3D, qualquer uso de 3D excessivo em um filme da década de 90 ou 80 significa a desgraça. Basta lembrar de Mortal Kombat Annihilation para saber que é verdade.
Uma da característica mais marcante do filme é o uso de cenas de sexo gratuitos. Na verdade, essa é uma das primeiras cenas do filme, totalmente sem sentido ou propósito.
Uma teoria desenvolvida pelo Movimento Cultural splatter em conjunto com renomados ciêntistas ingleses diz que, normalmente, quanto maior a quantidade de sexo explícito e sem sentido, pior a qualidade do filme (salvo os pôrnos, pois qualidade nestes tem outro sentido). Isto pode ser verificado em vários filmes, muitos dos quais revisaremos aqui, nesta nova sessão. Essa teoria explica porque Matrix Reloaded é considerado pior que o primeiro.
Hologram Man leva isto a sério, a "melhor" cena do filme, por exemplo, é a cena de sexo do personagem principal, perto do final do filme, mas com um plus: ele está na forma de um holograma!

Obviamente, não preciso comentar a péssima atuação ou a terrível edição de cena. Por fim, fiquem com o trailer e bom filme... ou não:


Qualquer coisa tente o site:

2 Comentários:

White Billy disse...

Boa sorte tentando fazer o trailer rodar, eu mesmo só consegui uma vez e não foi no firefox. Ele não está disponível no youtube.

Mano Menger disse...

"A crise americana não atravessou o Atlântico."
Luis Ignácio
Eu me pergunto em qual continente o Lula acha que o Brasil está...

Postar um comentário

  ©Movimento Cultural Splatter - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo