ShareThis

segunda-feira, 20 de abril de 2009

TODOS são Pedófilos

O blog divulga outra teoria desenvolvida pela renomada Universidade de Vila Velha (UVV). Dessa vez a teoria é: Todos os seres humanos são pedófilos! O que quer dizer? Quer dizer que de cada 100 pessoas, 100 têm alguma atração por garotas com aparência de menor de idade, mas não significa que todos ajam como pedófilos e não consigam segurar seus impulsos.

A história nos mostra que casamentos de homens mais velhos com garotas muito mais novas ocorreram com freqüencia. Casamentos arranjados com menores de 14 anos eram comuns em várias sociedades (e ainda são) : lembre-se do caso de Carlota Joaquina, que casou-se por conveniência aos pais com Dom João VI quando ela tinha apenas 10 anos de idade, no século XIX. Em comunidades mais "primitivas" a sexualidade começava entre 10 e 15 anos.

(O escritor de Alice no País das Maravilhas era um pedófilo ativo)

Vemos os gostos desde a antigüidade. Por exemplo: os filósofos gregos possuem um famoso histórico de relações sexuais com seus jovens discípulos; era comum pessoas mais abastadas terem jovens (crianças) para terem relações sexuais. A psicanálise moderna já começa com uma afirmação que só respalda ainda mais essa teoria. Freud disse que "o único comportamento sexual anormal é nenhum" (fonte: CSI). Está claro pela sua afirmação que ele era um pedófilo e sabia também que todos demais eram, portanto não havia sentido julgar as pessoas de acordo com suas taras sexuais.

Apesar da criminalidade presente no ato de um pedófilo, o próprio governo já vê essa situação como inevitável e está tomando medidas para que as crianças estejam preparadas para a vida sexual bem cedo. Uma das medidas obriga as crianças colocarem camisinha num consolo do tamanho médio adulto, além disso é distribuida uma cartilha que mostra que sexo é igual a prazer e que se tomadas as medidas contraceptivas certas, não há nenhum porém.

A teoria é uma evolução do movimento pró-pedófilo, cujo principal defensor era Frits Benard. O movimento dizia que a pedofilia não era uma doença mental, mas sim uma orientação sexual específica, assim como o homossexualismo. Tom O'Caroll escreveu um livro sobre o assunto chamado "Paedophilia: The Radical Case" - claro que ele foi preso logo depois por conspiração contra a moral e por produção de pornografia infantil. A teoria apresentada aqui, contudo, afirma que não há desvio nenhum, a pedofilia seria uma condição inerente aos seres humanos.
(Pedobear: símbolo do movimento pró-pedófilo moderno)

Estudos anteriores a esses verificaram que cerca de um quarto das pessoas demonstram algum tipo de excitação sexual com crianças menores (os demais também têm, mas não o demostram). No estudo da Universidade Estadual de Kent 32,2% das amostras demonstraram interresse. Vale destacar que apesar de todos terem esse interresse, não significa que é a preferência de todos.

Esse comportamento humano gera uma quantidade enorme de pornografia infantil na internet, tanto fotos reais (Proibido! Não procurem.) quanto desenhos (proíbidos em alguns lugares). Para casos de pedofilia desenhada normal dá-se o nome de Lolicon (palavra vinda do Japão, pois lá o controle sobre taras é quase zero), para as extremas (crianças entre 0 a 5 anos) se denomina Toddlercon.

(Eles sabem o quê seus clientes querem)

Fizemos um pequeno teste a partir desses dados: levamos uma amiga nossa (maior de idade) ao shopping e pedimos que ela se aproveitasse das pessoas que não conseguiam segurar a tara por ela. Obs.: ela parece ter dez anos de idade e se veste como tal também.
Eis a lista do que ela conseguiu de graça em duas horas:

•Hamburguês do Burguer King (20 ao todo);
•Dois cartões personalizados de uma loja de fliperamas, com total de 100 reais de crédito;
•Um deck novo de Magic;
•Ganhar de um viciado em magic com seu mais novo baralho;
•Uma bíblia Mórmon;
•Muitos doces;
•Endereços em guardanapos de muitos velhos tarados.

Nós do Movimento Cultural Splatter somos os únicos que não possuem essa tara e não gostamos de quem a tem.

Continue lendo >>

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Manifestações/Movimentos/Organizações Sociais no Mundo Conteporâneo

O mundo já teve o tempo de manifestações importantes, aquelas que mudaram como o mundo pensa e o nosso modo de vida, e, mais importante, tinham algum propósito - por exemplo, as primeiras greves operárias, os hippies na década de 60 e 70 (só nessas), a desobediência civil de Ghandi, entre tantas outras. O próprio Movimento Cultural Splatter já lançou várias campanhas com renome internacional (não que renome internacional valha alguma coisa).
Agora, porém, a população beira à imbecilidade e idiocracia, uma vez que a população, em sua maioria, pertence à espécie homo inabilis sapiens. As manifestações de hoje, quando não têm um carácter egoísta, não possuem objetivo e/ou método eficiente. Vamos ver do fútil ao corrompido:

(manifestação conteporânea de estudantes)

☻ A primeira manifestação aqui comentada é a "A Hora do Planeta". A primeira hora do planeta aconteceu dia 28 de março de 2009. Seu objetivo é lembrar as pessoas da preservação da natureza: apagaram as luzes dos principais monumentos e tentaram convencer as pessoas a fazerem o mesmo em suas casas durante uma hora.
Onde erra: passou menos de um mês, mas a maioria já se esqueceu. Daqueles que ainda se lembram, quase nenhum fez qualquer ação. Não passou de um marketing publicitário falho de traidores que se renderam a Terra.
Site:http://www.earthhour.org/home/

☺ A segunda manifestação já é mais conhecida (por incrível que pareça): trata-se do "Dia do Pulo". Definiu-se um dia para que se todos pulassem no mesmo instante. Assim, a Terra mudaria sua órbita, acabando com o aquecimento global.
Onde errou: na divulgação de uma teoria sem nenhuma base científica, a dificuldade técnica de sincronizar o pulo, o contador do site era falso (site que hoje nem existe mais) e acusou, quase na hora de um dos pulos, que 50% dos usuários da internet navegavam ali, além de que o ato é muito idiota (razão principal de ter acabado).

☻ A manifestação de maior importância nos meios pré-universitários é o movimento "pró-thinner", organizado por pessoas que ainda não atingiram a maioridade (pelo menos mental) com objetivo de criar um país livre para se cheirar thinner sem preconceitos.
Onde erra: Não há preconceito contra cheiradores de thinner, é um conceito bem-formado: se você cheira thinner, você é um perdedor!

☺ Temos também o "Zombie Walk", onde pessoas vão para a rua andar como zumbis, todas juntas.
Onde erra: tem mesmo como acertar?


☻ O antigo "Movimento Estudantil", composto por estudantes. Objetivo principal: legalizar a maconha.
Onde erra: ver este post

☺ O recém-chegado ao Brasil "Pillow Fight". Aqui, as pessoas se reunem para uma guerra de travesseiros.

Onde erra: ao deixar alguém com mentalidade de 3 anos organizar um evento.





☻ Os "Sindicatos dos trabalhadores" -que originalmente eram movimentações/organizações de cunho social- cujo objetivo é (era) defender os direitos dos trabalhadores.
Onde erra: Eles até começaram bem, defendiam os direitos e tal. Todavia, esse perfil bonzinho não durou muito tempo. Não demorou muito para que os sindicatos se enchessem de "trabalhadores" que não querem trabalhar, mas mamar do dinheiro que vem dos demais trabalhadores, que são obrigados pelo governo a pagar aos sindicatos, mesmo se escolherem não participar. Os discursos dos líderes sindicais são inflamados de política que normalmente não importa a ninguém senão eles mesmos.

☺ O último da lista e o mais arrojado: o movimento "No Pants". O objetivo do movimento é abolir o uso de calças em favor do conforto.
Onde erra: fazem isso até em dias frios.
Site:http://www.nopantssaopaulo.com.br/




Continue lendo >>

quarta-feira, 15 de abril de 2009

O Sagüi fala e você Escuta: Hyperfeminismo!

É... O Sagüi esteve fora por um tempo (depois da entrevista com satã as coisas ficaram um pouco confusas, havia muitas pessoas de roupas brancas me oferecendo remédios), mas voltou com outro post bombástico (o efeito passou).





À namorada do sagüi:
por favor, ignore este post, ele não se refere a você em momento algum. É melhor simplesmente pular este e ler o do Batata das Trevas que está muito mais engraçado e vai me meter em bem menos encrenca. Sério, pula esse... Ai meu Deus, eu já vou começar a escrever o post de desculpas!

O Hyperfeminismo

(Betty Friedan)

Sabe, ser homem é legal. Você pode se coçar em público, as pessoas riem quando você solta gases, somos levemente mais fortes que nossas contrapartes, nossos programas de humor são consideravelmente mais engraçados. Mas ser homem não é tão bom assim. Pensando bem, ser homem é uma porcaria, as mulheres reclamam e eu estou aqui hoje para tomar o lado delas em questão - do feminismo- e levá-lo além do que este movimento é hoje.

Sim, elas têm que sentir a dor do parto, têm que se maquiar pra atrair a nós, homens (o que é um erro, porque pra atrair um homem basta um par de peitos), e convenhamos, elas têm amizades bem mais tênues entre elas do que nós homens temos entre nós. Contudo, pensemos amplamente: desde o princípio dos tempos, somos nós -homens- que estamos caçando, guerreando e explorando pelo mundo. Estas sim, são coisas difíceis, e fazemos todas elas apenas para impressioná-las, enquanto elas só precisam não nos ignorar pra conseguir o mesmo efeito.

Elas querem igualdade. Pois eu digo: vamos além! Vocês foram oprimidas por milênios e está na hora de invertemos as posições, e nós é que seremos “oprimidos” agora. É isso mesmo moças! Vocês vão pra guerra agora! Quem quer ser astronauta? Eu sei que eu não quero, é frio lá em cima, não tem ar, e sua companhia é um monte de satélites russos e o ocasional alien, sem contar que todo astronauta volta com algum problema físico. Vão nessa, moças! Ei, a gente explorou os mares e os continentes, está na hora de vocês mostrarem a que vieram! Tragam lembranças de marte das suas viagens de 2 anos enquanto nós esperamos em casa, sentados num sofá, cercado de ar - que não vai acabar a qualquer momento.

Já lutamos Inúmeras guerras, mas enquanto Israel estiver lá, sempre tem mais. Vão nessa, garotas! Podem ficar com toda a glória e o estresse pós-traumático, as memórias de companheiras perdidas, membros espalhados em partes distantes do globo e aquela sensação de que você é uma escória quando volta pra casa e descobre que foi convocado só por causa de alguma religião ou dinheiro (apenas outra forma de religião).

Construam pontes e prédios, escavem minas, se arrisquem fazendo coisas idiotas e tenham sempre em mente de que tudo que vocês fazem é somente para impressionar alguém. É isso mesmo, meninas. Nenhum homem jamais fez algo incrivelmente estúpido que não fosse pra chamar a atenção de uma garota. Isso agora é com vocês, defendam a nossa honra contra garotas mais fortes e maiores pra que talvez a gente durma com vocês. Façam o nosso dever de casa e quem sabe talvez ganhem um beijinho no rosto.

Ser homem é muito bom. Era, na verdade, quando a gente achava que tinha total controle. Mas garanto que não importa o quão rígido é um sistema com a mulher, e quão superior seja o posto do homem nessa sociedade, os homens dela estarão à mercê feminina não importa o quanto eles tentem fingir que não.

Vocês mulheres estão basicamente querendo desistir do controle mundial, e, ao contrário da maioria, eu não sou burro de perder uma mamata dessas quando eu vejo a oportunidade. Vamos, homens! Vamos aderir! Nada mais de arriscar a vida para que uma garota talvez olhe pra você! Nada mais de explorar fronteiras perigosas ou de sermos culpados por tudo que dá errado nesse planeta! Vamos conseguir carreiras musicais baseadas apenas na nossa aparência (coisa que as boy bands começaram na frente de todos nós, mostrando alguma espécie de inteligência latente dentro deles)! Vamos escolher um único ator e dar todos os Oscars pra ele (maldita Maryl Streep! Pare com suas atuações incríveis em filmes que nenhum heterossexual pode ser pego vendo......... não que eu saiba como é sua atuação..... por que eu só vejo filme de macho, como “O Diabo Veste Prada”......... certo...) - eu proponho Clint Eastwood que é o oposto da dama citada acima. Nunca mais precisaremos pensar de novo, desde que fiquemos bonitos. Sim, senhores, a boa vida nos espera! Vamos passar a controlar o mundo dos bastidores e elas tomarão a culpa por tudo que dá errado. O ditado agora será: “por trás de toda grande mulher, tem um homem.......zuando”.

Nunca mais pagaremos contas ou multas, um pouco de flerte e as policiais vão nos deixar passar sem pestanejar, e as garçonetes nos darão coisas de graça na esperança de que nós aceitemos os seus números de telefone. E agora nós poderemos escolher entre pretendentes, e, não como antes (caiu na água fez Ti-bum, ta bom já), escolheremos apenas as mais bonitas e que nos ofereçam mais segurança financeira.

Força, garotas! Tomem o que é por direito de vocês, a gente já experimentou e viu que é uma droga. Sério, troquem de lugar com a gente! Se estourar uma guerra, podem me chamar do nada para servir ao exército, me livrem dessa, por favor! A gente promete não negar sexo (Até parece! Uma vez no controle dessa arma e nós nunca mais passaremos fome de novo. Dessa e da arma da culpa -sabe, é aquela cara chorosa, beiçinho, e aquela frase “não, deixa pra lá, faz o que você quiser", que quer dizer “agora você está sob meu controle, faça o que eu mando e se sinta mal por ter se recusado a aceitar minhas ordens desde o principio" -, mas a gente vai usá-la para ir ver jogos ao invés de ir ao teatro, mesmo assim o principio vai ser o mesmo).

Deixem a gente ser o “sexo frágil”.


O Sagüi não sabe que o mundo não é preto e branco, não pensa nos seus atos ou nas idiotices que escreve, suas opiniões são irracionais e devem ser usadas como prova contra ele em julgamentos. Por favor, mulheres do mundo: perdoem-no, ele não sabe o que está fazendo. Tá, sabe sim, mas dá uma colher de chá, ele é homem, afinal!

Continue lendo >>

terça-feira, 14 de abril de 2009

Não faça isso humanidade


Tarde demais.

Já imaginava que o orkut tinha alguma coisa relacionada com o fim da inteligência.

Continue lendo >>

domingo, 12 de abril de 2009

Movimento Estudantil

Um ideal pode fazer a diferença?
Claro, se você for queimado e desfigurado durante um extermínio a mando do governo do seu país, for muito rico, ter habilidades de luta, alquimia e tudo que pode ajudar em uma revolução. Além de não ligar para sexo. Você não leu ou viu V de Vingança? Deu certo.

Essa galera do movimento estudantil me diverte.
É sempre a mesma conversa de que idealismo, utopias.
Tudo isso para iludir alguns estudantes.

Tudo isso tem algumas razões, veja o perfil das pessoas que participam do Movimento Estudantil:

  • pessoas utlizam o Movimento Estudantil para se promover na política por meio dos votos dos seus membros;
  • caras que tentam tirar onda de intelectual para pegar garotas;
  • pessoas que querem ter amigos;
  • pessoas que querem se drogar;
  • pessoas que gostam de levar tiros de borracha da polícia.
Como atua o Movimento Estudantil

Como recrutam novos membros?
Com a astúcia de um raposa, eles identificam pessoas que simpatizam com ideais como comunismo, anarquismo, a luta dos antigos GLS, dos negros, dos índios, dos animais, dos vegetais, da eutanásia(principal meta deles, para acabar com o próprio sofrimento).
Então começam a se enturmarem, sempre com a presença de uma pessoa com mojo(caso o ideal não seja o suficiente, o instinto sexual deixará a pessoa indefesa contra a perversidade do ME) para levá-la para o lado negro(sem racismo, ok?) da juventude.

O que ocorre nas reuniões?
Discussões idiotas que só deixam a mente das pessoas mais confusas, pois as únicas coisas que são pronunciadas já foram ditas por algum mártir famoso, sem precisar fazer sentido.

Como agem publicamente?
Em dias de revoltas contra o aumento de 5 centavos no preço da passagem, reúnem além dos membros, alunos universitários que terem ter uma desculpa plausível para se enganar para matar mais uma aula para tomar alguma avenida, pichar ônibus, deixar todos no trânsito e os funcionários da empresa de transporte público (que dependem desse aumento que ninguém sente a diferença para ter um aumento no salário) putos.
Os Estudantes gritam palavras que não sabem o significado, pintam a cara de maneira ridícula e falam que são fodas(pois não sabem o significado da expressão na prática).

Como evitar esses meliantes?
Não há um método eficaz. Apenas quando se deparar com um, dê uma desculpa a sai correndo.
(desculpa eficiente: fale que tem que ir com seu primo no carrefour).

                                                                                             
(Ricky Mártir)

Continue lendo >>

quarta-feira, 8 de abril de 2009

O LHC Destruirá o Mundo... NOT!

O LHC (Large Hadron Collider) é uma máquina gigantesca (Quilômetros de diâmetro) que será usada para descobrir se existe o bóris (bóson) de Higgs, grávitons entre outras coisinhas mais . O processo consiste em jogar partículas umas contra as outras em velocidades próximas a da luz, recriando as condições do Big Bang para estudar os dados com computadores super-potentes.

Na verdade, o LHC é uma arma de destruição em massa com o objetivo de extingüir a existência vil da Terra e concretizar a nossa vingança contra Gaia. Ele já falhou uma vez, mas está disposto a tentar de novo - disseram que foi uma falha elétrica, mas foi realmente sabotagem por parte de ativistas traidores do Green Peace. Não tema, uma vez que os responsáveis já foram executados.
Mas como o LHC alcançará tal proeza?


Métodos claramente falsos:

1- A colisão vai ser tão grande que vai recriar o Big Bang.
É mentira, porque a energia não é suficiente para que isso ocorra; serão apenas recriadas as condições no local.

2- A colisão criará um buraco negro que sugará a Terra.
Falso, já que, mesmo que se criasse um buraco negro, ele não teria massa para sugar nada e se extingüiria em pouquíssimo tempo. Também, colisões deste tipo acontecem freqüentemente na atmosfera sem destruir parte da Terra.

3- A colisão tranformará a matéria em stranglets, que seria mais estável que a matéria convencional, eventuando em uma reação de cadeia onde toda a matéria da Terra viraria alguma outra coisa melhor.
Contudo, não só é improvável essa reação em cadeia ocorrer (por questões energéticas), mas também o RHIC (Relativistic Hadron Ion Collider - primo pobre do LHC) não achou nenhuma evidência desse tipo de partícula.

4- O LHC fará com que consigamos viajar no tempo, porém isso logo levará a inconsistência do nosso universo levando-o a aniquilação.
Existem muitas teorias sobre viagem no tempo, mas a maioria não acaba com o universo explodindo.



Métodos com alguma base:

1- O LHC se tornaria um grande espaço-porto (observem o formato circular, propício para OVNIs) que prepara a vinda do terrível líder intergalático Xenu; este sim, destruirá a Terra. A única a ser salva será Suri Cruise, porquanto Xenu, assim como todos, também é pedófilo.

2- As colisões do LHC iriam destruir a Terra a la Super-Homem, acelerando-a de encontro ao Sol. Neste caso, o LHC funcionaria como um propulsor-planetar.

3- O LHC seria um enorme altar de ritual Maia. Nesse caso, ele se prepará para 2012, quando a Terra e o Sol alinharem-se com o centro do universo, alterando o campo magnético da Terra para valer. O resultado do ritual não pode ser outro além da destruição da Terra.

4- O LHC seria um grande controlador mental.

5- O LHC abriria portais inter-dimensionais. Aqui, temos duas vertentes principais:
A primeira supõe que monstros fodas invadirão a Terra e vão fazer a festa. Exemplo principal é o jogo Half Life.
A segunda acredita que apareceriam seis pessoas e um unicórnio, mas logo eles voltariam por causa do unicórnio e nada demais aconteceria.

Hipóteses realmente assustadoras:

1- Se, na verdade, o LHC for uma grande câmera, estariamos jogando em um Big Brother Terra para os alienígenas ou seres superiores.

2- Se o LHC for um grande transmissor de audio e vídeo, e ele espalhasse só axé e funk para todo planeta, e talvez para todo universo (Medo).


Verifiquem se a Terra já foi destruída no site: http://www.hasthelhcdestroyedtheearth.com/

Continue lendo >>

  ©Movimento Cultural Splatter - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo