ShareThis

sábado, 26 de setembro de 2009

AS MULHERES E “O ENIGMA DE ROSE”


Quero começar esse post com uma frase que provavelmente gerará em vocês, leitores, um sentimento de pena para comigo. Só peço que mesmo após lerem esta frase tão ridícula vocês terminem a leitura. Enfim:

"EU NÃO ENTENDO AS MULHERES"


(Todo o universo aponta e ri).


Por que elas complicam tudo? Por que elas são tão egoístas?


Isso me fez pensar no "O enigma de Rose". Há dois anos atrás estava filosofando na minha antiga escola (lê-se matando aula e bebendo dois litros de refrigerante de laranja com um canudo) quando pensei:


"Por que Jack e Rose não revezaram em cima daquele pedaço de madeira?"


Meditei bem e cheguei à conclusão de que ela foi uma bela de uma desgraçada! A maldita poderia ter falado:


- Aê, seu filho da puta! Fica aqui um pouquinho. Talvez você sobreviva. Talvez o seu piru não vire uma bolinha de gude.


Mas NÃO! Ela preferiu deixá-lo morrer!


Nada disso teria problema, uma vez que se trata de uma de uma ficção. O problema é se a sua namorada, ao ver o filme, te bate e diz: "Aposto que você não faria isso por mim!".Ela simplesmente se esquece de que nós lutamos nas guerras para protegê-las, nós temos de pedir a permissão dos pais delas para namorá-las. Ela se esquece de quando você pega duas horas de engarrafamento para vê-la ou de quando você aparece na janela dela com oito mariachis mexicanos pra fazê-la rir. Elas não fazem idéia do quanto nos esforçamos para agradá-las (seja lá qual for o motivo que leve ao esforço).


Sabe...


EU REALMENTE NÃO ENTENDO AS MULHERES!


Por que elas pensam tanto na "relação" em algumas situações e em outras parecem não dar o menor valor aos seus cérebros? Exemplo:


Se no seu aniversário a sua namorada lhe der um par de meias e uma camisa e você, por alguma razão qualquer entre o céu e a terra, aparecer na casa dela com a camisa, porém de chinelo, eu aposto o sangue da minha cachorra como ela dirá: "Sabia que você não tinha gostado das meias". Nessa hora você conta até o número de Avogadro, respira fundo e suporta. Às vezes se submete (e o faz torcendo pra que nenhum dos seus amigos saiba). Então ela pára de falar com você. Você escreve, trabalha, quase se circuncida, desenha a macaca... E um dia:


-FIM. Estou cansada. Pegue seus carrinhos e vá embora.


Prometo que é a última:


EU NÃO ENTENDO AS MULHERES!


Tudo isso me fez questionar os motivos pelos quais Deus não deu um X - Box para o Adão. Entretanto agora é tarde pra esse tipo de indagação, uma vez que nós homens de verdade* não conseguiríamos mais viver sem os pei... as mulheres. Termino esse desabafo com um pouco de poesia. Com um trecho que expressa toda a minha angústia perante o problema insolúvel de nós homens e foi feito por Vinícius de Moraes parodiando sua própria obra. Frase de gênio. E Sim! O Jungle é mais do que apenas esquizofrenia, depravação, divagação em respostas e palavrões aleatórios. Quem conhece sabe que o Jungle é tudo isso na verdade, mas Jungle também é sentimento, o Jungle também é cultura, porra. Então lá vai:


"Mulheres, melhor não tê-las.

Mas se não tê-las,

COMO COMÊ-LAS?"

(ele disse isso mesmo!)



* O Movimento Cultural Splatter desconsidera palhaços, jóqueis, Jogadores de tênis-de-mesa, escutadores de Maroon 5, e os dois emos/funkeiros/pedaços inúteis de matéria a base de carbono do Bonde do Stronda.


Por Jungle


Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

  ©Movimento Cultural Splatter - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo