ShareThis

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Jornalismo Alternativo

Desde os primórdios o jornalismo sofre com as suas regras rígidas e padrões extremamente chatos, porém que era o suficiente para informar bem uma pessoa com QI padrão. Porém, nos últimos anos, o QI teve que ser reajustado inúmeras vezes para acompanhar a queda da média da inteligência das pessoas.
O QI é calculado a partir da média da "inteligência" das pessoas, ajustado para 100, e um desvio padrão fixo. É claro que o Brasil sendo Brasil não tem QI de 100, mas de 87, segundo o ISSS (Instituto Splatter de Super-Savantes). A queda de QI, no entanto, não ocorre simplesmente no Brasil, mas no mundo como um todo, inclusive nos países desenvolvidos. Isso é fácil de verificar empiricamente, basta observar os programas populares de televisão e o interesse musical da maior parte da população contemporânea.
"Felizmente" uma nova onda de jornalismo está sendo criada para agradar as novas parcelas da população. Abaixo, encontra-se os principais meios de jornalismo alternativo, tanto para os pseudo-intelectuais quanto para os homo-inabilis.

Jornalismo de Esquerda: Cansados da freqüente manipulação da direita sobre as notícias, ativistas de esquerda protestam divulgando as notícias manipuladas por eles. Esse tipo de jornalismo não consegue alcançar as massas porque consegue ser mais chato que o jornalismo padrão. Ocorre: em blogs espalhados pela Internet, jornais universitários, propaganda política de partidos de esquerda, também tente o site www.midiaindependente.org, e se gostar, não volte mais aqui. NUNCA MAIS. Brincadeira...NOT. Assuntos freqüentes: Che, conspiração de direita, governos populistas, Che, passe livre, maconha, ditadura da direita, resistência governista, Che, Bolivarianismo, freegans, anarquismo, já escrevi Che?

Jornalismo Amador: Existem dois tipos de jornalismo amador: aquele feito por pessoas sem o curso apropriado que acha que consegue escrever melhor do que os jornalistas "colei para passar" que fazem o jornal cidade (o pior que alguns realmente são melhores) ou simplesmente querem aparecer; e aquele feito pelas grandes empresas de jornalismo, onde ao invés de usar uma pessoa formada e com algum grau de instrução, apresenta a reportagem alguém famoso. Não se surpreenda se algum dia você ver na televisão Jonas Brothers News.



Jornalismo de "tablóide": Tablóide é originalmente um formato para o jornal, hoje em dia, porém, significa um jornalismo com alto teor sensacionalista. Segue algumas premissas básicas, como por exemplo: se for verdade é chato, não divulgue sua fonte, se divulgá-la, tenha certeza que ninguém poderá verificá-la, sempre acrescente um monstro que seu jornal ficará irado(e.g. 90% das aparições, pé grande, chupa-capra, et, monstro do Paraná, etc.).

Jornalismo Pornográfico: Muitas jornalistas conquistaram o imaginário sexual de inúmeros homens (e algumas mulheres), os produtores da tv percebem isso e decidem juntar a indústria mais lucrativa do mundo com as notícias. Temos então desde jornalistas russas que fazem strip durante o programa, até âncoras japonesas que apresentam as notícias durante um bukkake. Esse jornalismo só não é o mais difundido por causa de severas restrições vinda dos governos de todo o mundo, uma pena.

Jornalismo Capixaba: Na verdade, o jornalismo capixaba é um sub-conjunto dentro de jornalismo regional, mas único em várias formas. Primeiramente, é o único jornalismo regional brasileiro que seus apresentadores não apresentam algum tipo de sotaque engraçado. Sua unicidade está mesmo no sentimento das emissoras de possuir apresentadores o mais descolados e espontâneos possíveis. É o caso de um dos apresentadores regionais mais vistos em todo Brasil: Amaro Neto. Ele apresenta o Balanço Geral, ele é único em quesito humor, improviso e excentricidade. Confira o seu vídeo que é um dos mais assistidos.



Você que cansou do jornalismo tradicional tente um dos jornalismo acima, talvez você não saia informado, mas no mínimo se divertiu (ou ficou puto, tanto faz).

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

  ©Movimento Cultural Splatter - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo