ShareThis

quarta-feira, 10 de março de 2010

Diga NÃO à Heterofobia!

Como um dos movimentos culturais de maior prestígio no país, o BBB vem trazendo à tona um assunto assaz relevante para as rodinhas de intelectuais do nosso Brasil... Mais comentado que o blog do Toninho Cerezo na novela das oito, mais popular que o Rebolation, tion o Rebolation (2x), o assunto do momento é homofobia.

Dourado Facts ou não, meu computador travou quando digitei Dourado

Já vou adiantando que não faço questão nenhuma de acompanhar o Big Brother e que nunca vi um episódio sequer dessa "temporada", mas infelizmente tenho acesso aos sofríveis comerciais protagonizados por Diego Alemão e a comentários esdrúxulos mais sofríveis ainda.
Os comentários não são sobre a comovente capacidade de interpretação dos ex-brothers (George Orwell deve estar se revirando no túmulo agora), e sim sobre um tal de Dourado, que até então eu desconhecia a existência por completo!
Todo dia agora era uma polêmica escrota em sites que se autoentitulam jornalísticos a respeito do tal Dourado, e todo dia eu passava longe como se fossem correntes religiosas de Power Point, mas um nome me pescou a atenção num desses tablóides: Boy George. Não era possível, o mesmo Boy George que sequestrou um cara pra abusar sexualmente dele estava se aproveitando de um reality show merda para reclamar os direitos gays?

"Boy" George, rs rs

Foi quando eu percebi que esse mundo tá muito fresquinho! Porra, se um gay tem todo o direito de afirmar sua sexualidade, por que um hetero também não? Somos todos humanos, afinal. Preto, gay, gordo, nerd... Todas essas são palavras pejorativas apenas para quem tem a famosa síndrome de vira-lata, que Nelson Rodrigues brilhantemente diagnosticou na essência do povo brasileiro. Quem se acha minoria no Brasil tem que parar de pensar como minoria, porque na realidade não o é.

Um casal hetero "normal", grandes merda

São Francisco, por exemplo, é a capital mundial dos gays e todos vivem civilizadamente, sem micaretas abalando a Falha de San Andreas. Suas conquistas foram políticas, e não através de trios-elétricos ou reality shows. Se quisermos realmente que cada um respeite a escolha sexual do próximo, por favor, não usem esse papinho de minoria como desculpa para escrotizar (não cola)!

Todos nós temos 46 cromossomos, todos somos pessoas, então vamos agir como pessoas... Sério, é chocante entrar em um drive-thru com sua namorada e perceber que a pessoa que vai manusear seu lanche é uma versão huge motherfucker do Ronald McDonald de cabelo rosa estilo Blade Runner que te chama de queguido com as unhas vermelhas descascando purpurina.

Pessoal fica reclamando do suposto basquetinho da garota do twitter com o Boça debaixo do edredom, mas mostram um cara chupando o dedo do outro em rede nacional. Isso sim é agressão!

Atenção, a última frase desse texto é um spoiler, se quiser mesmo ler selecione a linha abaixo:

"SE VOCÊ DÁ A BUNDINHA, DÊ UMA RISADINHA"

Casal homo, para não ser injusto

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

  ©Movimento Cultural Splatter - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo